Moscou transforma pista de patinação em hospital diante de recorde de casos de Covid-19

Extra, com agências internacionais
·1 minuto de leitura

MOSCOU — Com o aumento de casos da Covid-19 na Rússia, as autoridades de Moscou montaram um hospital temporário em uma pista de patinação no gelo para poder atender aos novos pacientes infectados com o novo coronavírus. Nesta segunda-feira, o país registrou mais de 22 mil novos casos.

A Rússia, que tem cerca de 145 milhões de habitantes, começou a reabrir clínicas temporárias e a reabilitar hospitais na capital e em outras cidades para aliviar a pressão sobre seu sistema médico devido à pandemia. Desde o início da crise sanitária, o país registrou mais de 33 mil mortes e 1,9 milhões de infecções.

Em Moscou, o Palácio de Gelo Krylatskoe, conhecido por sediar competições internacionais de patinação de velocidade, está agora na linha de frente do combate ao vírus ao ser convertido em um hospital temporário para pacientes com a Covid-19. A inauguração da unidade temporária de saúde aconteceu no mês passado.

Embora tenham mais recursos do que outras regiões, as autoridades em Moscou estão sob forte pressão. Eles relataram 6.360 novas infecções na capital russa na segunda-feira. O hospital temporário na pista de gelo conta com mais 1.300 leitos equipados com tanques de oxigênio, além de mais de 100 médicos e enfermeiras. Atualmente, há cerca de 600 pacientes internados no local.

Apesar do recente aumento de casos, o governo russo resiste em impor novas quarentenas em todo o país, como fizeram no início deste ano.