Mostra de cinema on-line começa com filmes de diretores da Baixada Fluminense

·2 minuto de leitura

A cultura da Baixada Fluminense pode ser vista e celebrada. Hoje e amanhã, dias 4 e 5 de agosto, a mostra de cinema on-line do Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul exibe produções de cineastas da região.

Na programação desta quarta-feira, 4, estão diretores de Nova Iguaçu, como Yuri Costa. O filme dele, “Eleguá”, de 2008, conta a história de um jornalistas que, após anos afastado por causa da violenta morte do irmão, volta para cuidar da mãe, que sofre om uma doença grave. Animado com a exibição, Yuri celebra a oportunidade:

— O Encontro do Cinema Negro Zózimo Bulbul sempre foi um espaço de visibilidade para a periferia, e ter esse destaque para diferentes regiões do Rio de Janeiro ajuda a compor os diferentes olhares que podemos ter sobre as diversas experiências negras no estado.

Outros cineastas de Nova Iguaçu que estão na programação desta quarta-feira são Milena Manfredini, com “Guardião dos caminhos” (2019) e “Camelôs” (2018); e Janaína ReFem, diretora de “Vírus africano” (2011) e de “Joãozinho da Goméa — O Rei do Candomblé” (2019), este último com Rodrigo Dutra.

— Levar o Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul para outras cidades sempre foi o nosso desejo, desde a primeira edição do projeto. Poucas vezes conseguimos realizar isso. E em 2021 pode levar o Encontro para outras cidades mesmo que virtualmente é um grande prazer. Preparamos tudo com muito cuidado e carinho — celebra Janaína.

Nesta quinta-feira, serão exibidos filmes feitos por moradores de São João de Meriti: “Eu não nasci para ser discreta” (2018) e “Por trás das tintas” (2019), de Alek Lean; “Doces sonhos” (2017), de Macário e Arthur Pereira; “Quarentena noir” (2020), de Macário; e “Tecnofagia” (2021), de Marcos Lamoureux. As produções têm duração de três a 23 minutos, e a seleção dos filmes levou em conta a identificação dos realizadores com o território em que vivem. Os filmes podem ser vistos no link https://todesplay.com.br/.

O projeto foi contemplado no 4º Edital de Projetos Culturais do Instituto CCR e segue com sua programação até segunda-feira, valorizando a obra também de cineastas de Niterói, São Gonçalo, Cabo Frio e Búzios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos