Motociata com Bolsonaro e Tarcísio em Campinas teve 2.346 registros em pedágio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A motociata deste sábado (24) em Campinas (SP) com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) reuniu cerca de 2.346 motos, segundo o sistema de monitoramento de pedágios da concessionária Ecopistas.

O Sistema de Análise de Tráfego registrou a passagem dos veículos na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), em Campinas, interior de São Paulo. A Polícia Militar deslocou 285 policiais e 102 viaturas para acompanhar a motociata.

O encontro marca o último fim de semana de campanha. O primeiro turno das eleições será no próximo domingo, 2 de outubro.

Bolsonaro levou Tarcísio na garupa durante o trajeto da motociata. O ex-ministro é candidato ao Governo de São Paulo e está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás de Fernando Haddad (PT). Durante a semana, ele foi protagonista de polêmica ao não saber dizer seu local de votação em São José dos Campos, interior do estado.

O presidente, por sua vez, viu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) distanciar-se na liderança do Datafolha e aumentar as chances de encerrar as eleições ainda no primeiro turno.

Na esteira do discurso de Bolsonaro, grupos de seus apoiadores dizem não acreditar em institutos de pesquisa, e neste sábado eles gritaram "primeiro turno" durante a motociata, afirmando que o presidente deve confirmar sua reeleição ainda em 2 de outubro.

Em discurso após a motociata, Bolsonaro usou uma nova gafe de Lula para atacá-lo.

"Sou caipira, sou capiau do interior, mas não sou ignorante como esse ladrão", disse o presidente em comício no centro da cidade, diante de milhares de apoiadores.

Na última quinta-feira, Lula se referiu a Bolsonaro como "ignorante" e associou esse termo ao "capiau do interior de São Paulo".