Motociata com Bolsonaro reúne milhares em SP; Bandeirantes é liberada

·2 min de leitura
Sao Paulo, SP, BRASIL, 15-04-2022:  Apoiadores  do Presidente Bolsonaro  iniciam  motociata Acelera para Cristo 2  passando pela  Praça Campo de Bagatelle em direção a av Santos Dumont (em Santana) (Foto: Eduardo Knapp/ Folhapress)
Sao Paulo, SP, BRASIL, 15-04-2022: Apoiadores do Presidente Bolsonaro iniciam motociata Acelera para Cristo 2 passando pela Praça Campo de Bagatelle em direção a av Santos Dumont (em Santana) (Foto: Eduardo Knapp/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A motociata com o presidente Jair Bolsonaro (PL) reuniu milhares de participantes nesta sexta-feira (15) em um trajeto entre a cidade de São Paulo e o município de Americana, a 130 km da capital.

O ato reuniu motoqueiros portando bandeiras do Brasil e entoando gritos de apoio ao presidente. O ex-ministro Tarcísio de Freitas, pré-candidato ao Governo de SP, também participou da motociata.

O Governo de São Paulo ainda não divulgou uma estimativa oficial de participantes do ato.

Com o nome de Acelera para Cristo, a motociata teve entre seus organizadores o empresário Jackson Vilar, que também se apresentou como o organizador da primeira edição do evento, no ano passado, em São Paulo.

As motociatas em apoio ao presidente já custaram praticamente R$ 5 milhões aos cofres públicos, segundo levantamento realizado pela Folha de S.Paulo a partir de mais de 50 pedidos via Lei de Acesso à Informação.

A soma leva em conta as despesas com o cartão de pagamento do governo federal, informadas pela Secretaria-Geral da Presidência, e os gastos assumidos pelos estados para garantir a segurança da população e da comitiva de Bolsonaro.

A pista da rodovia dos Bandeirantes rumo ao interior de São Paulo, que permaneceu interditada entre as cidades de São Paulo e Santa Bárbara D'Oeste, já foi liberada.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o reforço do policiamento para a manifestação terá um efetivo de mais de 1.900 policiais militares e vai custar R$ 1 milhão ao estado.

Em junho de 2021, quando Bolsonaro participou de motociata também em direção ao interior, a rodovia dos Bandeirantes teve de ser bloqueada para a passagem das motos.

Naquele dia, o sistema de monitoramento da rodovia registrou 6.661 passagens de veículos no primeiro pedágio dentro do trecho bloqueado para a motociata, o que indica o número de participantes.

Apoiadores do presidente falaram em 1,3 milhão de motos no evento e que tal número havia entrado para o livro dos recordes, informação falsa logo desmentida pelo Guinness World Records.

Já o governo paulista estimou que o ato contou com a presença de 12 mil motos. O cálculo teve como base recursos de mapa e de georreferenciamento, a partir de imagens registradas pelo helicóptero da Polícia Militar.