Motociclista é salvo por capacete após cair embaixo de ônibus no RJ

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O motociclista Alex Silva Peres, 19, sobreviveu com ferimentos leves a um acidente em Belford Roxo, na Baixada Fluminense (RJ), mesmo após ir parar embaixo de um ônibus, com a cabeça na direção de um dos pneus do veículo, em uma esquina da avenida dos Colonizadores, na manhã de segunda-feira (18).

Apesar das imagens impressionantes do acidente, gravadas por uma câmera de segurança instalada em uma escola, Alex saiu andando do local e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades.

"Se eu estivesse sem capacete, já era", ele afirmou em entrevista ao RJ 1 (Globo). O equipamento ficou completamente destruído e os pedaços foram levados para casa pelo motociclista.

Alex ia comprar pão quando assustou com o ônibus que fez uma curva em sua direção, freou a moto e foi jogado embaixo do veículo. "Na hora em que bati, fiquei meio zonzo. Mas levantei logo querendo ir ao médico", disse.

O motorista do ônibus ofereceu ajuda, mas Alex preferiu ir para casa encontrar os pais. Depois foi para um hospital, mas não chegou a ficar internado. Apesar de sentir algumas dores, está em bom estado de saúde.

Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, o uso do capacete é obrigatório para condutores de motocicletas, motonetas e ciclomotores. A falta do equipamento é considerada infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação.

De acordo com as informações mais recentes do Observatório Nacional de Segurança Viária, os motociclistas representam 35% do total de mortes em acidentes de trânsito no Brasil. Estudo da instituição mostra que em 2019 ocorreram 35.945 mortes em acidentes de trânsito no país e, desse total, 11.214 eram motociclistas.

Também em 2019, o jornal Folha de S.Paulo mostrou que pelo menos 2,5 milhões de brasileiros se tornaram permanentemente inválidos para o trabalho e outros 200 mil morreram em consequência de acidentes de motocicletas ao longo dos dez anos anos anteriores, segundo dados aferidos a partir do Dpvat (seguro para danos causados por veículos).

As vendas de motocicletas cresceram 23,1% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021, de acordo com a Abraciclo (associação que reúne fabricantes de motos e bicicletas). Foram comercializadas 636,6 mil motos entre janeiro e junho.

Já a produção registrou alta de 18%, com 671,3 mil unidades montadas no Polo Industrial de Manaus entre os meses de janeiro e junho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos