Motores do avião onde estava Marília Mendonça são resgatados em locais de difícil acesso para equipes

·1 min de leitura

Na tarde desta segunda-feira, os dois motores do avião que caiu no interior de Minas Gerais e vitimou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas foram resgatados por equipes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Segundo reportagem do site G1, os motores estavam em locais difíceis para a remoção. Um deles teria se soltado quando o avião colidiu com os fios da torre de transmissão de energia da Cemig e foi parar em uma área de mata fechada. Já o outro motor estava submerso na cachoeira, onde choveu e ainda aumentou o nível da água.

As equipes ainda teriam a ajuda da 5ª Base Regional de Aviação do Estado (BRAVE), da Polícia Militar, que usaria um helicóptero para içar o motor. Mas a área de mata fechada não permitiu a manobra.

Saiba mais:

Os motores e a fuselagem do avião ainda estão na cidade de Caratinga, em um galpão, mas serão encaminhados para o Rio de Janeiro, onde haverá o trabalho da perícia e a continuidade das investigações.

O restante do avião e a sua fuselagem já havia sido retirados do local entre sábado e domingo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos