Motorista de app é indiciado por se negar a levar jovem com deficiência: "Esse troço"

Motorista foi indiciado pelo crime cometido no ano passado - Foto: Reprodução/Câmera de segurança
Motorista foi indiciado pelo crime cometido no ano passado - Foto: Reprodução/Câmera de segurança
  • Motorista de aplicativo foi indiciado após se recusar a levar uma garota com deficiência em fevereiro do ano passado

  • Quando a vítima entrou no carro, acusado disse que não era "obrigado a levar esse troço"

  • Agora, ele responderá pelo crime e pode pegar até três anos de prisão

Um motorista de aplicativo foi indiciado na última segunda-feira (21) por se recusar a levar uma garota de apenas 13 anos com deficiência em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

O episódio aconteceu em fevereiro de 2021 e foi registrado por câmeras de segurança de uma avenida. As imagens mostram um veículo branco parando próximo ao meio-fio para que mãe e filha embarcassem.

A mulher auxilia a menina a entrar no carro, mas, apenas segundos depois, a garota deixa o carro, que acelera e deixa o local.

A mãe da vítima procurou a polícia momentos depois e registrou boletim de ocorrência. Agora, o motorista responderá por crime de discriminação de pessoa com deficiência.

"Não vou carregar esse troço"

Segundo o boletim de ocorrência, a mãe levava a filha para uma consulta na região. Quando entraram no carro, porém, ouviram do motorista: "Não sou obrigado a carregar esse troço".

“O comportamento do motorista ao dirigir o veículo demonstra estranheza, corroborando também as afirmações das vítimas de que estaria em visível estado de embriaguez”, relatou o delegado responsável pelo caso, Felipe Alvarez Madeira.

A investigação foi concluída, e o suspeito indiciado pelo crime previsto no artigo 88 da Lei 13.146. Se for considerado culpado, ele pode pegar de um a três anos de prisão, além de ser obrigado a pagar multa.