Motorista de BMW, que causou a morte de casal, é indiciado por homicídio e embriaguez

Ederson Bruno de Lira, de 40 anos, e Jaquelaine Aparecida Pompeu, de 36, morreram após colisão - Foto: Reprodução
Ederson Bruno de Lira, de 40 anos, e Jaquelaine Aparecida Pompeu, de 36, morreram após colisão - Foto: Reprodução

O motorista de um carro de luxo que causou a morte de um casal, após acidente envolvendo mais três carros na Rodovia Anhanguera (SP-330), em Valinhos (SP), na madrugada de domingo (5), foi indiciado por embriaguez ao volante, lesão corporal e homicídio culposo.

Segundo informações da Polícia Rodoviária, o motorista do veículo de luxo, modelo BMW 118I, de 24 anos, fez uma ultrapassagem pela direita em alta velocidade e colidiu na traseira de um Fiat Pálio, que em seguida ainda bateu em um Honda City. O acidente aconteceu na altura do km 84 da Anhanguera.

As vítimas identificadas como Ederson Bruno de Lira, de 40 anos, e Jaquelaine Aparecida Pompeu, de 36, estavam no pálio.

O casal ficou preso nas ferragens. Ederson morreu no local, enquanto que Jaquelaine foi socorrida ao Hospital Municipal Doutor Mário Gatti, em Campinas (SP), mas não resistiu e teve o óbito confirmado na manhã de domingo. O motorista e o passageiro da BMW, além dos ocupantes do Honda City, tiveram ferimentos leves.

Anderson de Lira, irmão de Jaquelaine comentou sobre o acidente e disse que a irmã pagou com a vida o erro do outro motorista.

"Esse sentimento que eu estou passando, se nada mudar, outras pessoas vão passar. Porque, por causa do erro dele, minha irmã pagou com a vida", disse Anderson.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Valinhos, onde o caso é investigado, o condutor da BMW disse que tinha "bebido um pouco" e que voltava de Louveira (SP).

Após o acidente o jovem se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de sangue. O motorista foi liberado e vai responder em liberdade.

A colisão aconteceu por volta das 2h deste domingo. Outros motoristas que passavam pelo trecho foram desviados para o acostamento. A perícia da Polícia Científica esteve no local, que só foi liberado para o trânsito às 3h15. O condutor do Honda City também fez o teste do bafômetro e não foi constatada ingestão de álcool.

O sepultamento do casal será no Cemitério Jardim Memorial, em Indaiatuba (SP), às 13h.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos