Motorista mata entregador após jogar veículo contra moto por briga de trânsito na BR-040

·1 min de leitura
Entregador não resistiu aos ferimentos - Foto: Reprodução/CBMDF
Entregador não resistiu aos ferimentos - Foto: Reprodução/CBMDF
  • Entregador morreu após acidente em rodovia no Distrito Federal, na última quinta-feira

  • A investigação concluiu que um motorista jogou seu veículo contra a moto propositalmente

  • A motivação seria uma discussão de trânsito entre as partes momentos antes do acidente

A morte de um entregador na última quinta-feira (21), no Distrito Federal, foi causada por um motorista que atingiu sua motocicleta propositalmente após uma briga de trânsito. Foi o que concluiu a investigação da polícia.

De acordo com informações do jornal Correio Braziliense, Carlos Alberto Barbosa Rocha, de 21 anos, não resistiu aos ferimentos causados pelo acidente na BR-040. Ele teve diversas lesões no crânio e no corpo e morreu no local.

A delegada-chefe da 33ª DP (Santa Maria), Cláudia Alcântara, explicou que relatos de testemunhas confirmaram que o motorista jogou propositalmente o veículo contra a moto de Carlos. Eles teriam discutido momentos antes.

“Segundo depoimentos de testemunhas, o motorista que saía de Valparaíso sentido Brasília teria trocado de faixa sem sinalizar. Os dois começaram uma discussão, e o motorista então jogou o carro contra o motociclista, que colidiu com um poste e caiu sem vida no chão”, relatou ao jornal.

Motorista foi preso

A polícia localizou o condutor na mesma noite do acidente e o prendeu. Em depoimento, ele explicou que abandonou o veículo momentos após o choque com a moto. O carro foi localizado, apreendido e periciado.

Questionado sobre a batida, o motorista afirmou que foi Carlos Alberto que chocou-se contra seu veículo ao tentar atingir o retrovisor. “Situação que não foi confirmada, já que a vítima foi arremessada”, argumentou a delegada.

O condutor segue preso no Centro de Detenção Provisória II e responderá por homicídio doloso – quando há intenção de matar. Se condenado, poderá pegar de seis a 20 anos de cadeia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos