Motorista poderá pagar pedágio via Mercado Pago

·1 minuto de leitura
Os três primeiros meses serão de graça para os usuários. Foto: Getty Images.
Os três primeiros meses serão de graça para os usuários. Foto: Getty Images.
  • Novo serviço de tag de pedágio do Mercado Pago estará disponível na segunda-feira (13);

  • Durante os três primeiros meses, o serviço será gratuito para os usuários;

  • Depois, a mensalidade do serviço pode ser gratuita de acordo com posição do usuário no Mercado Pontos.

Seguindo a tendência dos serviços de tag, o Mercado Pago anunciou o lançamento da sua versão que permitirá pagar automaticamente o pedágio e o estacionamento.

Com o nome de Ultrapasse, o novo serviço é resultado da parceria desenvolvida com a ConectCar, estando disponível a partir da segunda-feira (13), com isenção nos três primeiros meses de mensalidade para todos os usuários.

Leia também:

Segundo a fintech, o serviço será compatível com todas as rodovias pedagiadas do Brasil, incluindo mais de 1 mil estacionamentos.

Com mensalidade de R$ 12,90, que será cobrada depois do quarto mês de uso, o usuário poderá conseguir gratuidade conforme sua posição no Mercado Pontos, o programa de fidelidade da empresa; para isso, basta chegar ao nível seis, o mais elevado.

Os descontos mudam de acordo o nível do usuário do programa, que também oferece benefícios em conjunto nas assinaturas de serviços de streaming como Disney+, Star+ e outros.

O Ultrapasse funciona da mesma forma que outros serviços de tag de pedágio já disponíveis. Basta o cliente colocar o adesivo eletrônico no para-brisa do carro e ativá-lo pelo aplicativo do Mercado Pago.

As tarifas serão cobradas na conta do usuário do app, sendo necessário saldo na conta. Depósitos podem ser feito por Pix, TED, boleto e nas casas lotéricas.

As informações são do Tecnoblog.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos