Motorista de van que atropelou skatista: 'rapaz se desequilibrou após manobra na ciclovia'

Em depoimento à Polícia Civil, o motorista da van que atropelou o skatista catarinense Maurício Luiz Munarini, de 29 anos, afirmou que o jovem estava andando na ciclovia momentos antes do acidente. Segundo o relato do homem, Maurício teria se desequilibrado após tentar uma manobra, caindo na rua e sendo atropelado logo em seguida. O motorista declarou ainda que tentou desviar, mas não conseguiu. O skatista morreu no último sábado, momentos após ser atropelado na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, na Zona Sul do Rio.

Van envolvida: Parentes e amigos lamentam a morte de skatista de Santa Catarina após atropelamento em Ipanema

Recém-nascido em abrigo: Avós maternos vão pedir a guarda de bebê que nasceu no ônibus e de seus três irmãos

Segundo o motorista, logo após o acidente, ele desceu do veículo para tentar socorrer Maurício, e diversas pessoas começaram a se reunir no local, incluindo uma mulher que se identificou como enfermeira e tentou prestar os primeiros socorros. O skatista, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Uma testemunha também foi escutada pelos agentes. No relato, ela afirma ter visto o momento em que Maurício bateu com a parte da frente do skate no meio fio e se desequilibrou, tendo o corpo projetado em direção à rua. A testemunha, confirmando o que disse o motorista, relatou ainda que o veículo teria tentado desviar, mas acabou passando por cima do skatista.

Flagra de câmera de segurança: Vídeo mostra jovem desarmando atirador que matou 11 pessoas na Califórnia

O caso foi registrado na 14ª DP (Leblon) como homicídio culposo (quando não há intenção de matar). A Polícia Civil informou que "informações preliminares indicam que o motorista parou para prestar socorro, não estava em velocidade alta e foi submetido a exame de alcoolemia, que teve resultado negativo".

De acordo com a corporação, uma perícia foi realizada no local do atropelamento. "Outras diligências estão em andamento para ouvir testemunhas e coletar imagens de câmeras de segurança da região, a fim de esclarecer todos os fatos", diz ainda o comunicado.

Patrimônio da União: Patrimônio da União, mais de 200 fósseis brasileiros são vendidos ilegalmente em site no exterior

Parentes e amigos lamentaram a morte do skatista, que era da cidade de Paial, no oeste de Santa Catarina. O pai dele é o ex-vereador daquele município Ermes Munarini, e a mãe, Idete Zuanazzi Munarini, é a atual secretária de Educação da cidade.

Tia de Munarini, Elizete Puhl postou uma despedida emocionada: "Meu querido sobrinho e afilhado Maurício, hoje estou aqui, escrevendo para você com muita tristeza no coração pela sua partida. Não estávamos esperando essa notícia, não estávamos preparados para essa situação, logo com você, que sempre foi tão guerreiro, lutou tanto, e agora ir assim, dessa forma, em um momento tão feliz da sua vida".

Ela encerrou a mensagem falando sobre a relação que tinha com o rapaz: "Lembrarei de você sempre sorrindo, sempre nos divertindo e nos ensinando sobre a leveza da vida. A saudade será eterna, meu sobrinho e afilhado Maurício Luiz Munarini. Com carinho, tia Lida".

O velório do skatista foi na Igreja Católica de Paial, e o sepultamento aconteceu na manhã desta terça-feira.