Motoristas enfrentam lentidão rumo ao litoral de São Paulo

·1 min de leitura
SAO PAULO, SP,  BRASIL 32.12.2021 - Movimentação de veículos nas estradas para as festas de ano novo. Pedágio da Rodovia dos Imigrantes por volta das 10h (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SAO PAULO, SP, BRASIL 32.12.2021 - Movimentação de veículos nas estradas para as festas de ano novo. Pedágio da Rodovia dos Imigrantes por volta das 10h (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os turistas que buscam chegar ao litoral de São Paulo pela rodovia dos Imigrantes na manhã desta sexta-feira (31) precisam ter doses e doses de paciência.

Por volta das 9h da manhã, o motorista já enfrentava lentidão desde o quilômetro 25, na região de São Bernardo do Campo.

O anda e para era reflexo do excesso de veículos que buscavam chegar até as praias da Baixada Santista e litoral sul e norte.

A Ecovias, em seu site, no mesmo horário, publicou que havia congestionamento entre os quilômetros 24 e 43, devido ao excesso de veículos. O mesmo panorama era observado na rodovia Anchieta, em que a lentidão ocorria entre os quilômetros 25 e 31.

Entre aqueles que esperavam acessar o pedágio e seguir viagem estava a família do motorista Cesar Moura, 58. Ele, que mora em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, contou que saiu de casa às 6h30 e já havia enfrentado lentidão no rodoanel.

"Não tem outro jeito. Não tem outro caminho. Tem que ter paciência. É igual mergulhar em uma piscina gelada. Uma vez dentro tem que andar até a outra margem."

Além de César, estavam no carro sua esposa e dois filhos, que buscavam chegar a Mongaguá.

Quem também estava no trânsito antes da praça de pedágio era o autônomo Reginaldo dos Santos, 35.

"Está horrível. Está péssimo. Vale a pena porque já estamos aqui. Agora não dá mais para desistir", disse para a Folha. Além dele, seguiam no carro rumo a Praia Grande sua esposa, um filho e um amigo.

Mesmo a previsão de tempo nublado na Baixada Santista não tirou o ânimo do ajudante de mecânica Jonathan Oliveira, 19, amigo de Reginaldo. "Se não tiver sol, a gente nada na chuva."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos