Motoristas do Estado do Rio já podem emitir guia de licenciamento anual do veículo referente a 2023

Donos de carros emplacados no Estado do Rio já podem pagar a taxa de licenciamento anual de seus veículos, no valor de R$ 183,24. Embora o Detran.RJ ainda não tenha divulgado o calendário de pagamento de acordo com o final de placa, o site do Bradesco já permite emitir a guia referente ao exercício de 2023.

A guia para pagamento do IPVA — emitida no mesmo site — ainda não está disponível. Essa cobrança é feita pela Secretaria estadual de Fazenda e somente estará disponível nos próximos dias.

Para obter a guia de licenciamento anual, é preciso acessar o site do banco e, no menu à esquerda, selecionar "Produtos e serviços". Em seguida, é necessário clicar em "Serviços". Uma nova tela será aberta. Nela, o motorista deverá escolher a opção "Pagamentos''.

Ao rolar essa tela, dentro da opção "Tributos", o interessado deve selecionar "DETRAN RJ, GRD, DUDA, GRT e GRM". Por fim, basta rolar a tela novamente e clicar em "Gerar boleto".

Na nova tela exibida, o motorista deverá selecionar GRT (Guia d Regularização de Taxas). Essa é a cobrança referente ao licenciamento anual do Detran.RJ. A partir daí, é preciso informar o número do Renavam do veículo, o CPF ou o CNPJ (em caso de empresa) e digitar o texto da imagem ao lado. Após clicar em 'Continuar", basta selecionar "Exercício 2023".

Vale destacar que a guia sai com data de vencimento referente ao dia de emissão. Portanto, a GRT deve ser emitida no dia em que o motorista pretende pagar a taxa.

O calendário de pagamento (com a data-limite para quitar a GRT, de acordo com o final de placa) deverá ser divulgado em breve do Detran.RJ.

Após o pagamento da guia GRT e a compensação bancária, o motorista poderá ter acesso ao documento do veículo referentes a 2023 de modo digital, pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito, pelo Posto Digital do Detran.RJ ou pelo Portal de Serviços da Senatran, já que o Certificado de Regularização e Licenciamento de Veículo (CRLV) não é mais impresso em papel-moeda desde 2021.

É possível compartilhar o CRLV-e com até outras cinco pessoas, que também terão acesso ao mesmo pelo aplicativo no celular. Se uma família divide um único carro, por exemplo, todos poderão ter o documento em seus smartphones. Quem preferir pode imprimir o licenciamento em papel comum, que terá valor igual ao digital.

Em 2022, houve relatos de motoristas que não conseguiram emitir o CRLV-e após pagarem a taxa de licenciamento anual, pois ainda não haviam quitado o IPVA.

No caso do Estado do Rio, no entanto, não é necessário estar com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) quitado nem com o pagamento de multas em dia, para emitir o CRLV digital.

Segundo o Detran-RJ, após pagar a taxa, pode levar até 20 dias úteis para o pagamento ser compensado no banco. Só a partir daí o aplicativo reconhecerá a regularização e liberará o documento.

Além disso, se o carro for a gás (GNV), é importante verificar se o Certificado de Segurança Veicular (CSV) foi emitido no ano vigente. Se não, será preciso regularizá-lo.

O Detran.RJ explica que o motorista pode atualizar o aplicativo, fazendo o logout na plataforma e entrando novamente no sistema. Se ainda assim o CRLV-e continuar desatualizado, é preciso entrar em contato com a Ouvidoria da autarquia. O atendimento pode ser feito pela internet, no site do Detran.RJ (clique aqui).

Pelo terceiro ano consecutivo, o seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestre (DPVAT) não será cobrado dos motoristas de todo o país. A informação é da Superintendência de Seguros Privados (Susep). A cobrança já havia sido suspensa em 2020 e 2021, por excesso de recursos em caixa. Além disso, a Caixa Econômica Federal vai continuar pagando o seguro no ano que vem.

O DPVAT garante indenizações a vítimas de acidentes de trânsito e a parentes, em casos de invalidez ou morte. Ainda cobre despesas médico-hospitalares.