Mourão acumula viagens oficiais ao RS em meio à pré-campanha ao Senado

*ARQUIVO* Brasília, DF - 12/01/2022 - Nesta quarta (12) o Presidente Jair Bolsonaro (PL) participa da cerimônia de lançamento de Linhas de Crédito para Aquicultura e Pesca no Palácio do Planalto. Pela manhã o Presidente falou sobre o avanço da variante ômicron e minimizou o impacto da variante no país. Na foto, Vice Presidente Hamilton Mourão. (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)
*ARQUIVO* Brasília, DF - 12/01/2022 - Nesta quarta (12) o Presidente Jair Bolsonaro (PL) participa da cerimônia de lançamento de Linhas de Crédito para Aquicultura e Pesca no Palácio do Planalto. Pela manhã o Presidente falou sobre o avanço da variante ômicron e minimizou o impacto da variante no país. Na foto, Vice Presidente Hamilton Mourão. (FOTO: Antonio Molina/Folhapress)

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - Desde o início do ano, quando admitiu ser pré-candidato a senador pelo Rio Grande do Sul, o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) tornou indissociável sua agenda de candidato e de vice-presidente da República.

Em 2022, Mourão já visitou 29 vezes o estado em que concorrerá nas próximas eleições, sempre dentro da sua agenda oficial de vice-presidente.

Mourão se tornou oficialmente candidato ao Senado em 23 de julho, porém havia admitido a candidatura pela primeira vez em 11 de fevereiro, confirmando o que o senador Flávio Bolsonaro (PL) havia revelado em entrevista.

Na semana seguinte, faria a primeira das 29 visitas ao estado, naquela ocasião à Festa da Uva de Caxias do Sul.

No sentido inverso das prioridades, minguaram na agenda oficial de Mourão eventos relacionados ao Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidido por ele.

O recorde de agendas no Rio Grande do Sul foi em abril, quando Mourão visitou oito municípios gaúchos de diferentes regiões: Bagé, Frederico Westphalen, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Sapiranga, São Leopoldo e Santa Rosa.

Naquele mês, inaugurou obras, concedeu duas palestras, deu entrevistas a veículos de comunicação e fez aparições em duas feiras de agronegócios.

Nos últimos sete meses, o vice-presidente fez 14 viagens a destinos de fora do Rio Grande do Sul, cinco deles fora do país. As únicas cidades brasileiras de fora do RS visitadas por Mourão em agendas oficiais foram São Paulo, Campinas, Vitória, Florianópolis, Foz do Iguaçu e Manaus.

Em que pese a pandemia da Covid-19, a diferença é significativa em comparação a 2021. Nos primeiros sete meses do ano, Mourão viajou três vezes ao Rio Grande do Sul e seis para outros destinos -quatro vezes a São Paulo, uma ao Rio de Janeiro e uma a Alcântara (MA).

Não foi apenas em viagens que o mandato de Mourão se voltou ao Rio Grande do Sul. Ele passou a privilegiar veículos do interior do estado -sobretudo rádios locais- em entrevistas. Pedidos de entrevistas e credenciamento para eventos com Mourão, até aqui, seguem intermediados pela vice-presidência.

Sempre durante expediente, Mourão já concedeu 24 entrevistas a veículos gaúchos, o dobro da atenção recebida por veículos do resto do país (12). Em 2021, no mesmo período de sete meses, Mourão concedeu 26 entrevistas a veículos nacionais e outras seis a gaúchos.

Mourão também deu mais atenção a comitivas do RS ao seu gabinete: até o final de julho, 31 grupos de políticos ou entidades gaúchas haviam visitado o vice-presidente em Brasília. No mesmo período de 2021, foram 19.

Embora tenha mantido na Rede Nacional de Rádio um programa de 10 minutos chamado Por Dentro da Amazônia, Mourão teve apenas seis agendas relacionadas ao tema neste ano.

Algumas superficialmente, como o encontro com uma liderança indígena sobre a produção de nióbio em terras indígenas, em 18 de maio.

O Conselho Nacional da Amazônia Legal, em si, reuniu-se apenas uma vez em 2022, em 11 de maio. Em 2021, a Amazônia havia sido pauta central de 21 reuniões com Mourão.

O vice de Jair Bolsonaro (PL) esteve em Manaus duas vezes em 2022.

Participou de uma solenidade militar em 1º de junho e, no dia 30, da abertura da Expo Amazônia Bio&Tic, evento de fomento à bioeconomia na região.

Três horas após a abertura, Mourão embarcava de volta a Brasília. No mesmo mês de junho, visitou cinco cidades do Rio Grande do Sul.

Nos últimos meses, Mourão também aposentou máscara e outros itens do Flamengo, passou a usar um bótom com as cores da bandeira do Rio Grande do Sul na lapela e a encaixar expressões como "tchê" nas entrevistas.

Conforme o Portal da Transparência do governo federal, o gabinete da vice-presidência gastou R$ 913.994,60 em viagens nacionais em 2022, valor que já supera os R$ 874.268,07 de todo o ano de 2021.

O número, todavia, não abrange a totalidade dos gastos, dado que o vice-presidente tem a prerrogativa de usar voos da Força Aérea Nacional, cujos gastos não estão contidos no dado.

Mourão diz receber mais convites para eventos no RS Questionado se estaria privilegiando o estado em que tem interesse eleitoral, Mourão respondeu por meio de nota que "a concentração de convites oficiais tem acontecido para a região onde ele está candidato", e não o oposto.

Mourão declarou que pretende separar as agendas de campanha e da vice-presidência, mas apenas a partir de 16 de agosto.

Sobre licenciar-se do cargo, Mourão aponta que não o fará. Diz que "continuará a cumprir a agenda de vice-presidente, com compromissos oficiais em todo o Brasil, caso aconteça".

Em relação aos gastos até aqui, o vice-presidente disse acreditar que não é o caso de ressarcimento para eventos ocorridos até então e que suas despesas "são criteriosamente separadas".

Sobre a atenção dispensada ao Conselho Nacional da Amazônia Legal, Mourão diz que ele segue uma prioridade e que está na fase de "consolidação das sugestões advindas dos ministérios e de outros órgãos federais acerca do Plano Amazônia 21/22."

Na disputa pelo Senado no RS, Mourão concorre na coligação do ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL). Tem entre os principais concorrentes a ex-senadora Ana Amélia Lemos (PSD), o senador Lasier Martins (Podemos) e o ex-governador Olívio Dutra (PT).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos