Mourão: Bolsonaro deve entregar faixa presidencial a Lula e provocá-lo 'ao pé do ouvido'

O vice-presidente e senador eleito Hamilton Mourão (Republicanos) defendeu que o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) entregue a faixa presidencial a Lula e se coloque como líder da oposição no mandato do petista. Bolsonaro já havia sinalizado a sua vontade de não realizar essa tradição na cerimônia de posse, em 1º de janeiro de 2023.

Para aliados do atual presidente, a explicação mais frequente é a de que “o eleitor dele não perdoaria”.

O que Bolsonaro disse a Alckmin sobre a faixa presidencial

'Vai entregar, sim' diz Lula sobre faixa presidencial de Bolsonaro. Assista

Mourão sugeriu ainda uma possível provocação por parte de Bolsonaro na cerimônia.

— Sou um fã do Winston Churchill. Ele disse que na vitória nós temos que ser magnânimos e na derrota temos que ser altivos e desafiadores. Então, que o presidente, em um gesto altivo e desafiador, entregue a faixa ao novo presidente, o Lula, e diga no ouvidinho dele: 'fica atento que eu vou tá olhando tudo aquilo que você tá fazendo' —, disse, em entrevista à CNN, nesta quarta-feira.

— Não compete a mim entregar a faixa. Se for para entregá-la dobrada, outra pessoa que o faça —, completou.

Perguntado sobre a atual situação do Peru e de que forma ela afeta ou não o Brasil, Mourão foi enfático ao dizer que "apesar da instabilidade política, o país mantém uma estabilidade econômica".

Saiba quem é Dina Boluarte, advogada que virou presidente do Peru após escapar de cassação

Nova presidente do Peru deve vir à posse de Lula

— Quando estive na posse de Pedro Castillo [ex-presidente peruano que foi destituído e preso], percebi que ele era uma pessoa humilde com dificuldade para compreender a dimensão do papel de um presidente da República. Aqui no Brasil, sempre nos preocupamos com instabilidades que possam ocorrer ao nosso redor e temos como visão ter o melhor relacionamento possível com os nossos vizinhos. —, completou.