Mourão deseja 'sorte' a Petro, presidente de esquerda eleito na Colômbia; Bolsonaro ainda não se pronunciou

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O vice-presidente da República Hamilton Mourão desejou "sorte" ao primeiro presidente da esquerda da Colômbia, Gustavo Petro, eleito neste domingo com mais de 50% dos votos. Mourão afirmou que "não é simples" administrar um país na "situação que o mundo está enfrentando".

— Sorte ao Gustavo Petro, porque administrar um país na situação que o mundo está enfrentando não é simples — disse Mourão a jornalistas, completando: — A relação é de estado para estado, independente do governo.

O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, ainda não comentou a vitória do candidato da esquerda. Mourão também afirmou que o país tem interesses em comum com o Brasil, como a Amazônia.

— Nós temos interesses em comum com os colombianos, principalmente na questão da Amazônia.

Gustavo Petro, que na juventude atuou no grupo guerrilheiro M-19, foi eleito com mais de 11,2 milhões de votos, superando amplamente os 8 milhões obtidos no segundo turno de 2018, quando foi derrotado pelo presidente Iván Duque.

Segundo dados oficiais, Petro, ex-prefeito de Bogotá e ex-senador, obteve 50,48% do total de votos, derrotando de forma clara seu rival, Rodolfo Hernández, um populista de direita que ficou com 47,26%. A participação eleitoral, num país no qual o voto não é obrigatório, atingiu 57,88%, a mais alta desde meados da década de 1970. No primeiro turno, 54% dos 39 milhões de eleitores colombianos, dos quais 20 milhões são mulheres, votaram.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos