Mourão faz teste para coronavírus após servidor contrair doença

RICARDO DELLA COLETTA
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 03.02.2020 - Vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, durante sessão plenária no STF (Superior Tribunal Federal) de Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente, Hamilton Mourão, realizou neste sábado (16) teste para detectar se contraiu o novo coronavírus. Segundo a vice-presidência, Mourão esteve próximo, na quarta (13), de um servidor que neste sábado recebeu o resultado positivo para o teste da Covid-19.

A esposa do vice, Paula Mourão, também foi submetida ao exame e ambos permanecem isolados na residência oficial, o Palácio do Jaburu.

Por conta disso, a vice-presidência informou que Mourão não cumprirá expediente na próxima segunda (18), uma vez que estará esperando o resultado do teste, que tem previsão de ser divulgado no mesmo dia.

No dia 6 de maio, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou que o porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros, foi diagnosticado com a doença.

Rêgo Barros foi mais um auxiliar próximo do presidente Jair Bolsonaro que contraiu a Covid-19.

O primeiro caso no Palácio do Planalto foi o do chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), Fábio Wajngarten, diagnosticado com o vírus logo após o retorno da comitiva presidencial que viajou aos EUA no início de março.

Entre membros da comitiva oficial e pessoas que estiveram com Bolsonaro nos EUA, mais de 20 pessoas tiveram teste positivo para a doença.

Entre eles, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS); o diplomata Nestor Forster, indicado para o cargo de embaixador do Brasil em Washington; a advogada Karina Kufa, tesoureira do Aliança pelo Brasil; o número 2 da Secom, Samy Liberman; o chefe de cerimonial do Ministério de Relações Exteriores, Alan Coelho de Séllos; e o presidente da Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações), Sergio Segovia.

Dois ministros do governo já receberam teste positivo para o novo coronavírus: o general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

O próprio presidente apresentou ao STF (Supremo Tribunal Federal) os resultados de três exames que ele realizou para a Covid. Os laudos atestam resultados negativos, mas só foram entregues após uma batalha judicial em que o mandatário alegava ter direito a não divulgar seus diagnósticos.