Mourão tem alta médica após contrair Covid-19

Gustavo Maia
·1 minuto de leitura
Foto: Pablo Jacob

Diagnosticado com Covid-19 há 12 dias, o vice-presidente Hamilton Mourão recebeu alta médica nesta sexta-feira e vai retornar às "atividades normais" na próxima segunda, informou a assessoria da Vice-Presidência.

Desde que contraiu o novo coronavírus, Mourão estava isolado na residência oficial, no Palácio do Jaburu, em Brasília. O teste positivo foi confirmado no dia 27 de dezembro.

Na terça-feira, a assessoria informou que o vice-presidente estava realizando exercícios respiratórios, orientados por uma fisioterapeuta, e apresentou "resultados normais" de exames, mas sem especificar quais. Ao GLOBO, ele disse estar bem:

— Quase zerado.

Desde o início da pandemia, Mourão tentou adotar um discurso mais moderado em relação à pandemia do que o utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro. Enquanto o presidente chegou a dizer que não tomaria uma eventual vacina contra a Covid-19, Mourão disse que tomaria, sim, a vacina, desde que certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Com Mourão, subiu para 16 o número de integrantes do alto escalão do governo federal infectados pela Covid-19. Além de Mourão e do presidente Jair Bolsonaro, 14 ministros de estado foram diagnosticados com o novo coronavírus desde o início da epidemia no Brasil, em março deste ano.

Entre os ministros que tiveram a Covid-19 estão: André Mendonça (Justiça), Eduardo Pazuello (Saúde), Fábio Faria (Comunicações), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), Braga Netto (Casa Civil), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Onyx Lorenzoni (Cidadania), Milton Ribeiro (Educação), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Bento Albuquerque (Minas e Energia), e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura).