Mourão não vê nada de mais na fala de Guedes sobre a China: “Foi em petit comité”

·3 minuto de leitura
Vice-presidente Hamilton Mourão, e vice-presidente chinês Wang Qishan, com a bandeira da China ao fundo
Vice-presidente Hamilton Mourão, e vice-presidente chinês Wang Qishan (Foto: REUTERS/Florence Lo)
  • Vice-presidente Hamilton Mourão minimizou fala do ministro da Economia sobre a China

  • Ministro da Economia disse que chineses inventaram coronavírus e que são donos de uma vacina menos efetiva do que a americana

  • São comparações que geralmente são feitas em ‘petit comité’ e que, infelizmente, foi gravado. É algo que não tem nada demais nisso aí, disse Mourão

Na manhã desta quarta-feira (28), o vice-presidente Hamilton Mourão minimizou a fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que chineses inventaram coronavírus e que são donos de uma vacina menos efetiva do que a americana.

“O chinês inventou o vírus, e a vacina dele é menos efetiva do que a do americano”, declarou Guedes, sem saber que estava sendo gravado, durante encontro do Conselho de Saúde Complementar, na terça-feira (27).

Leia também

“O ministro estava fazendo uma comparação entre China e Estados Unidos. São comparações que geralmente são feitas em ‘petit comité’ e que, infelizmente, foi gravado. É algo que não tem nada demais nisso aí”, afirmou o general.

“É a velha história: a gente tem que ter cuidado com as palavras, apenas isso. O importante são os atos”, apontou o vice-presidente sobre a fala de Guedes.

Ao descobrir que estava sendo filmado, Paulo Guedes pediu: “Só não manda para o ar, por favor”. No entanto, a transmissão era ao vivo. Minutos depois, o vídeo foi retirado do ar.

Fala gerou reações

O embaixador chinês do Brasil, Yang Wanming, sem citar Guedes, respondeu às críticas feitas pelo ministro da Economia. Wanming lembrou que os chineses são os principais fornecedores de vacinas contra a covid-19 no Brasil.

“Até o momento, a China é o principal fornecedor das vacinas e os insumos ao Brasil, que respondem por 95% do total recebido pelo Brasil e são suficientes para cobrir 60% dos grupos prioritários na fase emergencial”, apontou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em seguida, Yang Wanming afirmou, em sua rede social, que conversou com o chanceler brasileiro, Carlos França, sobre a parceria no fornecimento de vacinas contra a covid-19.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A fala do ministro da Economia também causou indignação na Frente Parlamentar Brasil-China. O presidente da Frente, deputado federal Fausto Pinato (PP-SP), afirmou que a declaração de Guedes pode causar estranhamento na relação diplomática entre os países, o que pode prejudicar a luta pela erradicação da covid-19, além de parcerias comerciais.

Pinto destacou, no entanto, que Paulo Guedes tem sido conivente com ações do presidente Jair Bolsonaro. “O país está virando um hospício”. “Guedes vestiu a fantasia do Bolsonaro e rasga sua biografia para se manter no cargo. É uma catástrofe”, declarou Pinato ao site Congresso em Foco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos