Movimento liberal diz ter ajudado a livrar 573 jovens do serviço militar obrigatório

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O movimento Livres diz já ter ajudado a livrar 573 jovens do alistamento militar obrigatório. A entidade auxilia interessados a afirmarem o “imperativo de consciência” para não serem obrigados a servir nas Forças Armadas.

A medida é prevista na Constituição, que atribui “serviço alternativo” a alistados que aleguem “imperativo de consciência” como crença religiosa, convicção filosófica ou política.

O grupo liberal iniciou em 2019 uma campanha contra o serviço militar obrigatório baseada no caso de um associado seu que foi dispensado de servir às Forças Armadas por se dizer filosoficamente contra a atividade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos