Movimento quer mudar o nome do telescópio James Webb; entenda

Arquivos e documentos da época indicam o envolvimento de James Webb em um movimento discriminatório (Getty Image)
Arquivos e documentos da época indicam o envolvimento de James Webb em um movimento discriminatório (Getty Image)
  • James Webb é acusado pela comunidade científica de LGBTfobia

  • Pesquisadores realizam um movimento desde 2021 para mudar o nome do telescópio

  • Agência espacial se recusou a fazer a alteração pedida pelos estudiosos

É comum que descobertas astronômicas ganhem o nome de pessoas que trabalharam no processo. No entanto, nem todas essas homenagens são bem recebidas pelo setor científico.

Esse é o caso do lançamento do Telescópio Espacial James Webb. Desde o começo de 2021, pesquisadores pressionam a Nasa para renomear a maior invenção para a observação do espaço já criada.

O objeto de 10 bilhões de dólares homenageia James Edwin Webb. Depois de ser subsecretário de Estado dos EUA entre 1949 e 1952, Webb se tornou o segundo administrador da Nasa.

Ao longo de sete anos de chefia da agência espacial, James Edwin Webb foi acusado diversas vezes de ser cumplice do governo norte-americano em um período de perseguição à comunidade LGBTQIA+.

Na chamada Lavender scare (“Susto de Lavanda”, em tradução livre), gays e lésbicas eram considerados um perigo à nação dos EUA e eram vistos como "um mal a ser combatido". Nessa época, pessoas que não eram hétero ou cis eram demitidas do serviço público.

Arquivos e documentos da época indicam o envolvimento de Webb em discussões no Senado dos Estados Unidos que deram início a essa política discriminatória.

Um funcionário da Nasa chamado Clifford Norton foi demitido em 1963, acusado de “conduta imoral, indecente e vergonhosa” depois de ser interrogado por suspeita de homossexualidade.

Pressionada pela comunidade científica, a Nasa anunciou em comunicado que não mudaria o nome do telescópio. A desculpa é que não havia encontrado evidências que justificassem a medida.

Insatisfeitos com a resposta da agência, astrônomos e apoiadores da causa reuniram mais de 1,7 mil assinaturas em uma petição pela alteração de nome do telescópio.

No entanto, o objeto ainda carrega no nome de um homem que participou de um movimento que discriminou e perseguiu pessoas em um período vergonhoso da história dos Estados Unidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos