Número de islâmicos ultraconservadores na Alemanha dobrou em 5 anos

Berlim, 4 abr (EFE).- O serviço secreto da Alemanha registrou a presença de cerca de 11 mil salafistas (ultraconservadores do ramo sunita do islã) no país, o dobro do calculado há cinco anos, revelou nesta quarta-feira o jornal "Tagesspiegel".

O número, correspondente ao primeiro trimestre de 2018 e registrado com base nos arquivos dos estados federados alemães, contrasta com o disponibilizado em 2013 pelo Escritório Federal de Proteção da Constituição, de 5.500 salafistas.

Ainda segundo as fontes citadas pelo jornal, não se espera que o crescimento deste segmento populacional diminua a curto prazo.

A maior presença de salafistas ocorre nos Länder (estados federados) de menor tamanho. O caso da cidade-estado de Hamburgo é um dos que chama a atenção, com 789 salafistas, mais da metade deles de jihadistas, ou "dispostos à violência", de acordo com o serviço secreto. EFE