MP faz operação para investigar atos de corrupção na Vigilância Sanitária do Rio em 2017 e 2018

RIO — Uma operação para cumprir sete mandados de busca e apreensão em endereços ligados a cinco pessoas é realizada hoje pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ). A investigação apura atos de corrupção praticados na extinta Subsecretaria de Vigilância Sanitária da Cidade do Rio (atual IVISA-Rio), no final de 2017 e início de 2018.

Dentre os endereços estão a Câmara de Vereadores do Rio e o Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária (IVISA-Rio). A operação conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MP, da Polícia Civil (Delegacia Fazendária) e da Polícia Militar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos