MP francês pede pena de até 8 anos para homens que roubaram casa de Marquinhos, do PSG

O Ministério Público da França solicitou, nesta quarta-feira penas de seis a oito anos de prisão para os três homens acusados por um tribunal correcional de Versalhes de participar de um assalto à casa da família do jogador brasileiro Marquinhos, em março de 2021.

Dois dos réus compareceram à audiência e cumprem a pena em regime aberto sob condicional. Para ambos, o procurador pede seis anos de prisão. O terceiro, detido por outro processo, recusou a presença perante o tribunal, e o promotor solicitou oito anos de prisão para ele. Os acusados negam participação no evento.

Em 14 de março de 2021, no dia da partida entre Paris Saint-Germain e Nantes, no estádio Parque dos Príncipes, pelo Campeonato Francês, assaltantes invadiram a casa de familiares do pai de Marquinhos em Les Yvelines, na periferia da capital francesa.

O pai, que estava em casa com duas filhas, foi agredido. Durante o assalto, os agressores ainda roubaram dinheiro em espécie e bolsas de luxo. Um jovem de 17 anos, que esteve envolvido no caso, foi condenado por um tribunal de menores, em setembro do ano passado, a cumprir dois anos de prisão, metade em regime fechado.

No mesmo dia do assalto, o então jogador do PSG Ángel di María também teve sua residência invadida em Neuilly, zona oeste da capital. Quatro pessoas estão sendo julgadas pelo caso.