MP pede novo inquérito contra ministro do Turismo; caixa dois é a denúncia da vez

Foto: REUTERS/Jake Spring

O Ministério Público Eleitoral pediu que a justiça abra um segundo inquérito contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), por suposta prática de caixa dois na eleições de 2018. Duas novas testemunhas se apresentaram nesta quarta-feira (09), justamente no dia em que houve o auge da tensão entre Jair Bolsonaro e a sigla. As informações são do portal G1.

De acordo com o portal, as testemunhas são duas mulheres que trabalharam na campanha do ministro. “Eu ficava no gabinete e também panfletava com as meninas nas ruas em prol dessa campanha dele”, disse uma testemunha que preferiu não ser identificada.

Leia também

As mulheres teriam sido contratadas por Ivanete Nogueira, vice presidente do PSL na cidade e responsável pela equipe de trabalho de Marcelo Álvaro Antônio.

Em denúncia veiculada pela TV Globo, Ivanete já teria admitido que recebeu R$17 mil em dinheiro para efetuar os pagamentos em uma caixa de papel e que teria negociado direto com Marcelo. De acordo com ela, ao menos parte da campanha do ministro foi paga via caixa dois.

O ministro e mais dez pessoas já foram denunciadas pelo MPE em outro processo por suspeita de participar de um suposto esquema de candidaturas-laranja no braço mineiro do PSL. A defesa do ministro, ainda de acordo com G1, declarou que a campanha dele seguiu “rigorosamente as regras eleitorais” e que “todos os gastos foram declarados e aprovados”.