MP do Rio investiga ex-mulher de Bolsonaro por 'funcionários fantasmas' de Carlos

Juliana Dal Piva, João Paulo Saconi e Marlen Couto
Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro

O Ministério Público do Rio (MP-RJ) decidiu convocar para depor a segunda ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle, lotada como chefe de gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) entre 2001 e 2008.

Embora tenha gravado vídeo em dezembro dizendo que não era investigada, Ana Cristina é sim alvo de uma investigação por uso de funcionários fantasmas e eventual prática de “rachadinha”, como é conhecida a devolução de salários, no gabinete de Carlos.

Magnum Roberto Cardoso, advogado de Ana Cristina, reconheceu ao GLOBO que sua cliente foi convocada para depor na capital. Ele, no entanto, solicitou que o depoimento fosse prestado em Resende, no Sul do Estado, onde ela possui residência e trabalha. O caso tramita sob segredo de Justiça no MP-RJ.