MPF vai apurar suspeitas de exclusão de questões do Censo 2022 sobre comunidade LGBQTIA+

·1 min de leitura

BRASÍLIA — O Ministério Público Federal instaurou nessa quarta-feira procedimento para analisar possíveis irregularidades no Censo 2022. A suspeita é que haja exclusão de perguntas relacionadas à identificação da comunidade LGBTQIA+.

O MPF atendeu o pedido de representação feita pelo Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público do Acre.

''A medida tomada pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), Lucas Costa Almeida Dias, pretende corrigir eventual erro na metodologia censitária, que irá excluir importante parte da população brasileira do retrato real que deve ser demonstrado pelo Censo'', informou o MP do estado do Acre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos