MPLA volta a vencer eleições

O MPLA mantém-se no poder em Angola.

De acordo com os números provisórios anunciados pela Comissão Nacional Eleitoral, quando estavam apurados 97% dos votos, o partido que governa Angola desde a independência venceu as eleições gerais com 51,7% e obtém 124 deputados.

A UNITA arrecada 44,5% e consegue 90 mandatos, num parlamento com 230 assentos.

CNE Angola
Distribuição de assentos no Parlamento angolano - CNE Angola

João Lourenço é reeleito presidente da república, num sufrágio que teve uma taxa de participação de pouco mais de 45 por cento.

Horas antes da comunicação da CNE, o principal partido da oposição apresentou os números da contagem paralela que está a fazer, com base nas atas das mesas de voto.

Os resultados apurados não são os mesmos, mas a contagem da UNITA referia-se apenas a um terço dos sufrágios.

Nós queremos esperar que venha a haver bom senso, para podermos pegar nas actas, nós e eles, vermos uma a uma, somarmos e chegarmos aos mesmos resultados.

A UNITA queixou-se também do anúncio de resultados provisórios por parte da Comissão Nacional Eleitoral.

Os anúncios dos resultados provisórios da CNE estão a ser feitos não com base naquilo que estabelece a lei orgânica sobre as eleições gerais, o que denota que podem estar a ser produzidos resultados eleitorais que não são os verdadeiros.

Para o MPLA, não há dúvidas quando ao vencedor, mas há conclusões a tirar deste sufrágio.

Nós estamos num processo pedagógico. Todos nós estamos a aprender. É preciso que uns aprendam a perder e outros reforcem a maneira de estar na vitória. É isso que nós vamos tentar fazer. Estávamos abertos a todo e qualquer resultado. Ganhámos com uma maioria absoluta, vamos respeitar e vamos trabalhar a bem do nosso povo.

Para o MPLA a partida terminou mas a UNITA promete levar o jogo a prolongamento. A comissão eleitoral tem ainda que aprovar os resultados definitivos.