MPRJ faz operação em Duque de Caxias contra quadrilha que desviou R$ 2 milhões em produtos alimentícios

·1 minuto de leitura

RIO — O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), deflagrou uma operação contra uma quadrilha suspeita de um desvio fraudulento de produtos alimentícios, nesta segunda-feira, dia 9, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Com apoio da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária do município, os agentes do Gaeco/MP-RJ cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados a uma suposta organização criminosa investigada por estelionato, receptação de produtos derivados de crimes, entre outros ilícitos.

Na ação, foram encontrados produtos ilegalmente acondicionados e estocados em um galpão localizado na Vila Leopoldina. A investigação apurou que um dos alvos trabalhava no Grupo Vigor e participou do desvio fraudulento de produtos alimentícios, cujo prejuízo já teria superado o valor de R$ 2 milhões. O Gaeco/MPRJ investiga se os produtos desviados eram revendidos durante eventos em comunidades por preços muito inferiores aos praticados no mercado formal.

Além disso, foi verificado que a forma de armazenamento dos produtos perecíveis era inadequada, com alimentos que deveriam ser armazenados em câmaras frigoríficas sendo guardados em local aberto, sem controle de refrigeração e higiene, com enorme risco à saúde. A investigação segue em andamento, motivo pelo qual não poderão ser fornecidos maiores detalhes no momento. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal Especializada da Comarca da Capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos