MPRJ faz operação em Duque de Caxias contra quadrilha que desviou R$ 2 milhões em produtos alimentícios

O Globo
·1 minuto de leitura
Divulgação / MPRJ

WhatsApp Image 2020-11-09 at 14.15.43.jpeg

Divulgação / MPRJ

RIO — O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), deflagrou uma operação contra uma quadrilha suspeita de um desvio fraudulento de produtos alimentícios, nesta segunda-feira, dia 9, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Com apoio da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária do município, os agentes do Gaeco/MP-RJ cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados a uma suposta organização criminosa investigada por estelionato, receptação de produtos derivados de crimes, entre outros ilícitos.

Na ação, foram encontrados produtos ilegalmente acondicionados e estocados em um galpão localizado na Vila Leopoldina. A investigação apurou que um dos alvos trabalhava no Grupo Vigor e participou do desvio fraudulento de produtos alimentícios, cujo prejuízo já teria superado o valor de R$ 2 milhões. O Gaeco/MPRJ investiga se os produtos desviados eram revendidos durante eventos em comunidades por preços muito inferiores aos praticados no mercado formal.

Além disso, foi verificado que a forma de armazenamento dos produtos perecíveis era inadequada, com alimentos que deveriam ser armazenados em câmaras frigoríficas sendo guardados em local aberto, sem controle de refrigeração e higiene, com enorme risco à saúde. A investigação segue em andamento, motivo pelo qual não poderão ser fornecidos maiores detalhes no momento. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal Especializada da Comarca da Capital.