MPRJ prende candidato a deputado que declarou à Justiça R$ 5,1 milhões em espécie

Operação prendeu o candidato Clébio Jacaré - Foto: Reprodução
Operação prendeu o candidato Clébio Jacaré - Foto: Reprodução
  • MPRJ prendeu o candidato a deputado federal no Rio de Janeiro Clébio Jacaré

  • Empresário havia declarado R$ 5,1 milhões em espécie ao TSE

  • Detenção fez parte da Operação Apanthropía, deflagrada pelo órgão nesta quinta-feira

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prendeu nesta quinta-feira (15) o empresário e candidato a deputado federal Clébio Lopes Pereira, conhecido como Clébio Jacaré.

A detenção do empresário aconteceu em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, no Rio, e fez parte de uma operação da MPRJ contra desvio de dinheiro em Itatiaia, chamada Apanthropía.

Além de Clébio, foram presos o ex-chefe de gabinete do prefeito de Itatiaia, Fábio Alves Ramos, a ex-secretária de Assistência Social e Direitos Humanos da cidade, Édnei Conceição Cordeiro, o suplente de vereador Geilson Dias de Almeida, o vereador e ex-prefeito interino Vaninho, além de Julio Cesar da Silva Santiago, conhecido como Julinho.

Cerca de 97 agentes do MPRJ cumpriram 41 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão em Itatiaia, Valença, Angra dos Reis, Visconde de Mauá e Rio de Janeiro.

A prisão de Clébio

De acordo com informações do g1, Clébio Jacaré declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter R$ 5,1 milhões em espécie. Ele é candidato a deputado estadual pelo União Brasil.

O MPRJ acusou o empresário de comandar um grupo que fraudou contratos entre empresas e o município de Itatiaia. Em sua residência, foram apreendidos, em espécie, R$ 30 mil e US$ 3 mil.