Por surto de Covid, MSC e Costa Cruzeiros terão que prestar esclarecimentos ao Procon-RJ

·2 min de leitura
Foto: Getty Criative
Foto: Getty Criative

A MSC Cruzeiros e a Costa Cruzeiros terão que prestar esclarecimentos ao Procon-RJ após notícias sobre surtos de Covid-19 a bordo das embarcações que operam na costa fluminense. A autarquia notificou as empresas na manhã desta terça-feira e determinou que as empresas respondam questionamentos, dentre eles, como serão realizados os reembolsos e remarcações das viagens que forem interrompidas ou canceladas.

O presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho, lembra que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) notificou as empresas no sábado, 1º de janeiro, sobre a necessidade de interrupção provisória imediata da temporada de cruzeiros. Diante disso, o órgão se antecipou a fim de garantir que os direitos dos consumidores que tinham viagens marcadas sejam garantidos:

— As pessoas costumam programar viagens com muita antecedência, é algo muito sonhado e planejado. Este cenário de incerteza causa muita ansiedade nos viajantes, por isso é tão importante as empresas terem um canal de atendimento eficiente para dar toda a orientação aos passageiros — afirmou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

As empresas terão dez dias, a contar do recebimento da notificação, para prestar esclarecimentos ao Procon-RJ.

O Extra procurou as empresas notificadas pelo órgão, mas não obteve resposta da MSC Cruzeiros até a última atualização desta reportagem.

Em comunicado, a Costa Cruzeiros informou que suspendeu seus cruzeiros nos portos brasileiros até 21 de janeiro de 2022, conforme acordado com a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA Brasil), e que está informando os agentes de viagens e todos os hóspedes do Costa Diadema e Costa Fascinosa — os dois navios da empresa no Brasil na temporada 2021/22 — afetados pelos cancelamentos.

"A Costa Cruzeiros oferece a opção de transformar o valor pago pelo cruzeiro em um voucher de crédito a ser utilizado até 31 de dezembro de 2022 para embarques até 30 de junho de 2023. Também será oferecida a alternativa de reembolsar o valor pago pelo cruzeiro a ser executado nos prazos da lei 14.046 de 2020 (suas alterações e prorrogações). Os procedimentos para solicitação do reembolso devem ser verificados diretamente com a Costa Cruzeiros ou com o agente de viagens", afirmou a companhia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos