MST vai propor a Lula criação de ministério sobre terras, alimentação e agricultura familiar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) vai propor ao governo de transição de Lula (PT) a criação de um ministério dedicado à questão da reforma agrária e da alimentação.

A pasta poderia ser a de Desenvolvimento Agrário, caso seja recriada, ou alguma outra nova. O movimento tem um representante no grupo de trabalho que trata do tema na equipe de transição, Luiz Henrique Gomes de Moura (Zarref), mas a proposta não passará necessariamente por ele e pode ser levada diretamente ao presidente eleito ou a Gleisi Hoffmann, presidente do PT e interlocutora frequente.

Uma das ideias do MST é a de promover maior integração entre Incra (instituto que trata da reforma agrária), Conab (companhia de abastecimento) e Embrapa (empresa pública de pesquisa agropecuária), em torno de um programa de distribuição de terras, produção de alimentos saudáveis e agroindustrialização.