MTST ocupa tríplex no Guarujá que levou Lula à prisão

Reprodução/Facebook

O MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam na manhã desta segunda-feira o tríplex no Guarujá atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?”, questiona Guilherme Bolos, coordenador do MTST e pré-candidato a presidente pelo PSOL.

Uma das lideranças sociais mais próximas do ex-presidente, Boulos esteve ao lado dele todo o tempo no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, nas horas que antecederam a prisão.

Logo após a ordem de prisão, mobilizou cerca de 2 mil militantes do MTST da ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo do Campo, considerada a maior do país.

Ao discursar em uma missa em homenagem a ex-primeira-dama Marisa Letícia, horas antes de ser preso, Lula elogiou Boulos.

O ex-presidente foi preso no último dia 7 em São Bernardo do Campo após mandado de prisão expedido pelo juiz Sergio Moro. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.