Muçulmano é assassinado por multidão na Índia por namorar uma hindu

Rio Ganges, Índia

Um muçulmano foi espancado até a morte por estar namorando uma menina hindu na Índia, informou a polícia na sexta-feira, no mais recente caso de violência de rua contra minorias no país.

Mohammad Shalik, de 20 anos, foi atacado por dezenas de pessoas da cidade onde morava, após ser visto deixando de moto sua namorada em casa, no distrito de Gumla, estado de Jharkhand (leste).

A multidão o amarrou a um poste em frente à menina e bateu nele com pedaços de pau e cintos durante horas na quarta-feira à noite. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na quinta-feira, segundo a polícia.

"Estamos tentando averiguar se a multidão havia sido instigada pela família (da menina)", declarou à AFP o chefe da polícia de Gumla, Chandan Kumar Jha.

Três pessoas foram presas e várias outras estavam sendo buscadas pelo assassinato, que está sendo tratado como um crime de motivação religiosa.

O casal estava junto há cerca de um ano, e já tinham sido ameaçado anteriormente, disse Jha.

Os relacionamentos inter-religiosos ainda são um tabu na Índia, especialmente em zonas rurais.