Mudanças no calendário de vacinação de SP geram filas e confusão em UBS da capital

·2 minuto de leitura
***FOTO EM BAIXA RESOLUÇÃO*** SÃO PAULO, SP, 23/6/2021: VACINAÇÃO-SP - Fila para vacinação na UBS Humberto Pascale, na Santa Cecília, área central de São Paulo. Após interrupção na vacinação contra covid-19, São Paulo retoma a imunização de adultos com 49 anos ou mais nesta quarta (23). (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
***FOTO EM BAIXA RESOLUÇÃO*** SÃO PAULO, SP, 23/6/2021: VACINAÇÃO-SP - Fila para vacinação na UBS Humberto Pascale, na Santa Cecília, área central de São Paulo. Após interrupção na vacinação contra covid-19, São Paulo retoma a imunização de adultos com 49 anos ou mais nesta quarta (23). (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A suspensão da vacinação contra a Covid-19 na terça (22) na capital paulista por falta de doses e as consequentes mudanças no calendário geraram confusão e filas longas em UBS (Unidade Básica de Saúde) da cidade.

De acordo com o calendário com escalonamento por idades anunciado em 18 de junho, pessoas de 48 e 49 anos seriam elegíveis para receber a vacina no dia 23 deste mês. Mas, de acordo com o novo calendário divulgado no dia 22 à noite, após a suspensão da aplicação, nesta quarta só as pessoas de 49 anos poderiam receber uma dose, e a vacinação da faixa de 48 anos foi adiada para quinta (24).

No megaposto da Sé, no centro da capital, uma longa fila se formou de manhã, com muitas pessoas de 48 anos que acabaram voltando para casa sem receber a aplicação.

Quando questionavam quando seriam vacinados, recebiam a resposta de que seria necessário aguardar um novo informe da prefeitura, porque ainda não havia previsão de quando seriam vacinadas.

A confusão com o calendário estadual de vacinação também levou pessoas mais jovens ao posto, porque, segundo o Plano Estadual de Imunização, aqueles entre 43 e 49 anos poderiam receber a aplicação a partir desta quarta. Mas, depois desse anúncio feito por João Doria (PSDB) em 13 de junho, a Prefeitura de São Paulo divulgou suas próprias datas, escalonando os grupos por idade.

Foi o caso de Maria José da Silva, 46. Após ver na televisão que a vacinação para pessoas da sua idade começaria nesta quarta, dirigiu-se ao megaposto da Sé para receber a vacina, mas lá foi informada de que ainda não há previsão para a sua idade.

"Hoje era até 50 anos, agora estão falando que não é. Falaram que era ontem mas não tinha vacina em São Paulo", disse a auxiliar de limpeza.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos