Mudanças no secretariado de Castro devem trazer Picciani, Julio Lopes e pai de Dr. Jairinho de volta aos mandatos

·1 minuto de leitura

As trocas que o governador do Rio, Cláudio Castro, tem feito no seu secretariado devem trazer antigos conhecidos da política fluminense de volta à ativa. Os impactos chegam à Câmara dos Deputados, onde Leonardo Picciani (MDB) e Julio Lopes (PP) são esperados para reassumir vagas como deputados federais. Na Alerj, Coronel Jairo (Solidariedade), pai do vereador Dr. Jairinho — preso acusado pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos — é esperado para voltar ao posto. Ele vai ocupar a vaga deixada por Rodrigo Bacellar, que aceitou convite para ser o novo secretário de Governo, no lugar de André Lazaroni.

Indecisão: Cláudio Castro volta atrás pela segunda vez e lei 'Escola sem mordaça' segue em vigor no Rio

A dança das cadeiras contempla os partidos com os quais Castro conta com apoio nas eleições do ano que vem e revela uma estratégia para trazer aliados de volta a cargos eletivos, a pouco mais de um ano da disputa eleitoral. Na futura configuração do secretariado, o deputado federal Vinicius Farah (MDB), assumirá a nova Secretaria de Desenvolvimento Local, Inovação, Produtividade e Desburocratização. A pasta criada por Castro possibilita que uma vaga seja aberta em Brasília. Atualmente, o primeiro suplente da coligação formada por PP, DEM, MDB e PTB, em 2018, é Júlio Lopes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos