Mudança climática é a principal causa do surgimento de estranhos animais híbridos

MZampiglia/PeerJ

Pesquisadores da Universidade de Tuscia, na Itália, flagraram animais de espécies diferentes cruzando entre si e gerando estranhos animais híbridos, e tudo por culpa das intensas mudanças climáticas.

A imagem registrada na cena acima mostra uma fêmea de sapo-europeu (Bufo bufo), uma espécie encontrada em quase todo o continente, enquanto que o macho é um sapo-balear (Bufotes Balearicus), característico do sul da Itália, Córsega e Ilhas Baleares, na Espanha.

O que mais espantou os cientistas no flagra de “amor” entre os sapos é que as espécies estão geneticamente separadas por 30 milhões de anos no processo evolutivo.

As espécies em questão voltaram a se misturar na reprodução graças ao aquecimento global, o que pode se tornar uma tendência cada vez mais frequente, de acordo com um estudo publicado no periódico científico PeerJ.

O estudo ainda sugere que as mudanças climáticas estão atrasando o processo evolutivo do Bufo Bufo enquanto que a Bufotes Balearicus tem se expandindo para outras áreas geográficas.

Outros casos

Mas essa não é a primeira vez que um caso de hibridização ocorre. Veja abaixo:

  • Coywolf: nome em inglês que surge do cruzamento de coiotes e lobos
  • Grolar: nome em inglês para um híbrido gerado pelo cruzamento do urso pardo com o urso polar
  • Narluga: híbrido entre o narval (também conhecido unicórnio do mar) e a beluga (cetáceo que habita o Ártico)