Mulher é acusada de extorquir padre após flagrar conversas íntimas no interior de SP

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma moradora de Pindorama, cidade com pouco mais de 17 mil habitantes localizada na região de São José do Rio Preto (a 437 km de São Paulo), no interior paulista, é acusada de extorquir dinheiro de um padre após descobrir conversas íntimas entre o religioso e o marido dela.

A mulher, de 27 anos, chegou a ser presa, mas conseguiu liberdade provisória e está proibida de fazer contato com o padre.

O processo é sigiloso e os nomes dos envolvidos no caso não foram divulgados pela polícia.

O padre procurou a polícia em setembro deste ano após pagar R$ 3 mil à mulher, que queria dinheiro para ficar em silêncio.

De acordo com as investigações, ela pediu mais dinheiro e foi presa em flagrante durante uma simulação de pagamento, articulada pela polícia.

Em nota, a Diocese de Catanduva, responsável pela Paróquia de Pindorama, informou que orienta os seus membros a atuar com transparência e comunicar às autoridades competentes sobre ilícitos que forem constatados, seja na evangelização ou nos atos privativos de seus membros. Disse também que está à disposição para contribuir com a Justiça.

Em agosto deste ano, o bispo dom Tomé Ferreira da Silva, da Diocese de São José do Rio Preto, renunciou ao cargo após ter vídeo íntimo divulgado na internet. O pedido foi aceito pelo papa Francisco e divulgado no boletim oficial do Vaticano e em um comunicado emitido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

As imagens que viralizaram nas redes sociais mostram o bispo seminu durante uma videochamada. O clérigo aparece tirando a roupa e acariciando o próprio órgão sexual. Na imagem, ao final, há outro homem, com uma tarja cobrindo o rosto, também nu.

"A Nunciatura Apostólica informa que o Santo Padre aceitou hoje o pedido de renúncia ao governo pastoral da Diocese de São José do Rio Preto, apresentada por S. Excia. D. Tomé Ferreira da Silva, nomeando, ao mesmo tempo, como Administrador Apostólico, o Exmo. Sr. D. Moacir Silva, arcebispo de Ribeirão Preto", diz o comunicado assinado pelo bispo auxiliar de S. Sebastião do Rio de Janeiro, dom Joel Portella Amado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos