Mulher é demitida após jogar água em moradora de rua em dia congelante nos EUA

Uma mulher foi demitida de uma loja de conveniência em Louisiana, nos EUA, após jogar água numa moradora de rua ao lado do estabelecimento no último fim de semana, quando foi celebrado o Natal. O momento foi filmado, e o vídeo repercutiu nas redes sociais, gerando revolta, principalmente porque naquele momento os termômetros marcavam 3 graus negativos.

"Saia! Não vou dizer novamente. Saia! Vaza daqui", diz a então funcionária Triple S Food Mart, em Baton Rouge, para a mulher sentada no chão do estacionamento, encostada na parede da loja.

De acordo com o New York Post, a moradora de rua que aparece nas imagens foi encaminhada aos serviços competentes para receber atendimento.

Já a mulher que jogou água foi a própria responsável por postar o vídeo na internet. Indentificada pelo Daily Mail como Kasey Young, de 44 anos, ela se defendeu dizendo que as pessoas em situação de rua sentadas do lado de fora da loja costumam usar drogas e assediar os clientes.

No entanto, o proprietário, Abdullah Mufahi, afirmou que a atitude adotada pela ex-funcionária não é a forma correta de lidar com aquela situação, informou o canal WAFB.

A histórica nevasca que atingiu os EUA no último fim de semana resultou na morte de 59 pessoas.

Só no condado de Erie, no oeste do estado de Nova York, região mais atingida pela tempestade, o número de mortos foi 37. Em Buffalo, maior cidade do condado, o trabalho continua 24 horas por dia para restabelecer a energia. De acordo com um tuíte do prefeito, Byron Brown, 500 moradores ainda estavam sem energia nesta quarta-feira.

Outro tipo de crise ocorria nos aeroportos do país, como o da companhia aérea Southwest Airlines, que teve de cancelar outros milhares de voos para tentar superar uma espiral de problemas logísticos nos últimos dias. Os problemas da companhia aérea deixaram milhares de passageiros ilhados, além de pilotos e comissários de bordo.

Vídeos nas redes sociais mostraram fileiras de malas se acumulando nos balcões de atendimento da Southwest Airlines em aeroportos de várias cidades.

A tempestade, que atingiu os Estados Unidos pouco antes do feriado de Natal, um dos mais movimentados do ano, trouxe temperaturas extremamente baixas para grande parte do país, incluindo os estados do sul, como Texas e Flórida.

Nesta quarta-feira, as temperaturas estiveram mais moderadas, inclusive em Buffalo, onde pessoas sem vida foram encontradas em seus carros e nas ruas nos últimos dias pelas equipes de resgate.

"A esta altura, existem vários corpos não identificados", disse o oficial do condado de Erie Mark Poloncarz, no Twitter. "Ofereço minhas mais profundas condolências a todos que perderam um ente querido nesta terrível tempestade de neve".

A proibição de dirigir continuou em vigor nesta quarta-feira em Buffalo. A Guarda Nacional seguirá de porta em porta em áreas que ficaram sem energia para garantir que os moradores estejam seguros, tuitou o funcionário.

As autoridades também estão se preparando para a eventual crise que segue tempestades dessa magnitude: o derretimento de grandes quantidades de neve.

Prevendo que as temperaturas cheguem a 10 graus na sexta-feira, a governadora do estado de Nova York, Kathy Hochul, ordenou o uso de bombas e sacos de areia no caso de "condições de inundação potencialmente perigosas".