Mulher é detida em MT por maus-tratos contra cadela

Uma mulher de 22 anos foi detida, nesta terça-feira, em Vila Rica, a 1.276 quilômetros de Cuiabá (MT), por maus-tratos contra uma cadela. O animal foi encontrado por policiais civis extremamente magro e com os vasilhames de água de comida vazios. De acordo com um veterinário consultado pelo delegado Diogo Jobane, o cachorro está com leishmaniose e tem o estado de saúde grave.

Fenômeno raro: Sete trombas d'água simultâneas surgem sobre o mar na Finlândia; vídeo

Na Itália: Ex-atriz e modelo Claudia Rivelli faz delação premiada para reduzir pena por tráfico de drogas,

A polícia chegou até a quitinete onde vive a mulher após a delegacia de Vila Rica receber uma denúncia sobre os maus-tratos sofridos pela cadela. A moradora do local alegou para os agentes que o animal estava com leishmaniose.

Os policiais, porém, perceberam a falta de comida e água. Ao colocarem um pouco de comida, a cadela comeu de forma rápida, demonstrando que estava faminta. Por isso, a mulher recebeu voz de prisão.

O crime de maus-tratos a animais está previsto na lei 9.605. Em 2020, a lei 14.064 aumentou a pena para quem abusar, maltratar, ferir ou mutilar cães e gatos para 2 a 5 anos de reclusão, multa e proibição da guarda. Caso o crime resulte na morte do animal, a pena pode ser aumentada em até 1/3.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos