Mulher é presa no Rio por se passa por outra pessoa e receber pensão por morte durante 22 anos

Uma mulher foi presa em flagrante pela Polícia Federal em uma agência bancária da Penha, na Zona Norte do Rio, por receber de maneira irregular uma pensão por morte. A falsa beneficiária se passava por outra pessoa e recebia os valores usando um documento de identificação falso.

A prisão aconteceu na última segunda-feira (dia 16) numa unidade do Bradesco. A mulher recebia o benefício desde 2021. Segundo o Ministério da Previdência Social, o prejuízo com o crime chega a R$ 986 mil.

Segundo a PF, com a mulher foi apreendido um telefone celular, seis cartões magnéticos e papéis em nome de outras três mulheres.

"As investigações prosseguem com objetivo de identificar outros membros da organização criminosa, e outros benefícios do INSS fraudados", informou a Polícia Federal, em nota.