Mulher é presa por maus-tratos a cachorro, que estava em estado grave por ficar sem água nem ração, em Canoas (RS)

Louise Queiroga
·1 minuto de leitura

Uma mulher foi presa em flagrante nesta sexta-feira, dia 12, após autoridades constatarem maus-tratos a um cachorro dela no bairro Harmonia, em Canoas (RS), a 18 quilômetros de Porto Alegre.

O cão foi resgatado pela prefeitura em estado grave, conforme foi verificado em um laudo emitido por um veterinário da Secretaria Extraordinária dos Direitos dos Animais. O animal não recebia água e ração de forma apropriada.

— Também ausente a insulina que é remédio de uso contínuo do animal — afirmou o delegado Adam Lauxen, responsável pela prisão.

De acordo com Lauxen, da Delegacia Policial de Pronto Atendimento de Canoas (DPPA), a investigada já havia sido ouvida pela polícia, mas em nenhum momento apresentou a documentação solicitada para agentes, tampouco para a Secretaria Extraordinária dos Direitos dos Animais do município.

O delegado explicou que a mulher já estava respondendo inquérito policial pelo mesmo delito. Em novembro, ela foi notificada pela fiscalização municipal sobre a condição precária do animal.

A operação desta sexta-feira foi realizada diante de uma nova denúncia contra a indiciada.

— Policiais receberam nova denúncia e, junto com a secretaria, foram apurar o fato. No local, o animal estava em péssimas condições, não existindo ração na residência, muito menos no pote, o pote de água tinha uma fina camada de água e muito limo, pois estava por vários dias assim — relatou o delegado.

Equipes realizaram uma ação conjunta de combate aos crimes de maus-tratos aos animais. Participaram da operação Arca agentes da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM) e da 4ª DP (Canoas), com apoio da Guarda Municipal, da Secretaria Extraordinária dos Direitos dos Animais (SEDA) e da Secretaria de Segurança Pública.

A presa foi encaminhada ao sistema prisional.