Mulher é presa por morte de motorista de aplicativo em Maricá

Uma mulher de 25 anos foi presa acusada de fazer parte da quadrilha responsável por sequestrar e matar o motorista de aplicativo André Luiz da Rocha Guimarães, em janeiro deste ano. Ele desapareceu durante uma corrida e o corpo foi localizado dias depois no bairro Calixto, em Maricá.


Ela foi localizada por policiais civis da 82ª DP (Maricá), que rastrearam transferências de dinheiro feitas pelos criminosos. O dinheiro ia parar na conta dela, que é parente de membros do bando responsável pelo assalto. Contra ela foi cumprido um mandado de prisão pelo crime de latrocínio – roubo seguido de morte.

De acordo com a polícia, ela era a última integrante da quadrilha que ainda estava solta. Os outros integrantes foram mortos por traficantes da comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, pelo crime.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos