Mulher é resgatada após 12 dias perdida no deserto australiano

Uma mulher resgatada após 12 dias no outback australiano disse que sobreviveu comendo apenas biscoitos e bebendo água de um poço, segundo a BBC.

Resgatada na tarde de domingo, Tamra McBeath-Riley, 52 anos, está recebendo tratamento para desidratação em um hospital de Alice Springs, nos Territórios do Norte. Segundo  a superintende da polícia local, Pauline Vicary, atividades de busca continuam para localizar Claire Hockridge, 46 anos, e Tran, 40 anos.

Na tarde do dia 19, os três amigos saíram de Alice Springs para uma viagem de carro, mas o veículo ficou atolado no leito de um rio no sudoeste da cidade. Com eles, estava a cadela de McBeath-Riley, Raya, uma bull terrier.

McBeath-Riley disse que, por cerca de três dias, o grupo ficou ao redor do automóvel, tentando removê-lo do rio:

— Nós tentamos muitas vezes tirá-lo de lá, mas não conseguimos. O rio era largo demais — disse à agência Associated Press. — Durante o dia, ficava muito quente, então nos escondíamos debaixo do carro. Durante a noite, nós dormíamos dentro dele.

Eventualmente, todo o estoque de água, biscoitos, pacotes de macarrão instantâneo e alguns ices que tinham consigo acabou, forçando-os a se separar. Eles eventualmente encontraram um poço, de onde retiravam a água que ferviam para beber.

Eles decidiram caminhar cerca de 20 km até uma rodovia na terça-feira, planejando fugir do calor do deserto. O plano era andar durante a noite enquanto carregavam consigo sete litros d’água. McBeath-Riley, no entanto, decidiu ficar próxima ao carro pois achava que sua cadela não sobreviveria à caminhada.

— Quando o helicóptero me achou, acreditei que Claire e Phi tivessem chegado à rodovia. Pensei imediatamente nisso. Descobrir que esse não foi o caso é preocupante — disse a repórteres na porta do hospital.