Mulher de 19 anos morre com tiro na porta de casa durante ação da PM na zona sul de SP

ALFREDO HENRIQUE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma estudante de 19 anos morreu após ser ferida com um tiro no peito, quando estava sentada em um banco em frente de sua casa, por volta das 14h10 deste domingo (7), na região do Campo Limpo, bairro da zona sul de São Paulo. O suspeito do disparo é um policial militar, de 24 anos, que foi preso. Na ação, ele teria atirado ao menos três vezes contra uma pessoa que estaria armada e fugiu. O policial da 3ª Cia. do 16º Batalhão, que está há menos de um ano na corporação, acabou preso em flagrante por homicídio culposo (sem intenção) qualificado. O suspeito perseguido pelo agente não havia sido preso até a publicação desta reportagem. Segundo relatado pelo PM preso, de acordo com a polícia, ele e seu parceiro foram atender a uma ocorrência de desentendimento na região. Quando chegaram perto de uma viela, avistaram um homem, que teria feito menção de estar armado, de acordo com registro da Polícia Civil. O policial afirmou ter descido do carro e corrido atrás do suposto suspeito, que entrou na rua onde Mara Oliveira de Lima estava sentada, em frente de casa. Na viela, ainda de acordo com o relato do PM à polícia, o criminoso teria esboçado uma tentativa de sacar uma arma. Por isso, o agente atirou três vezes. Um dos disparos acertou o lado direito do peito da estudante. O homem armado fugiu em seguida, correndo para outra viela. Ao constatar que havia ferido a moça, o policial e seu parceiro a levaram até o Hospital do Campo Limpo, onde a vítima morreu. O PM foi indiciado em seguida por homicídio culposo, qualificado por "inobservância de regra técnica de profissão". O caso foi encaminhado ao DHPP (Departamento de Homicídio e de Proteção à Pessoa), onde uma fiança de R$ 35 mil foi arbitrada ao policial militar. Como ele não pagou o valor estipulado, foi encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte da capital paulista. Foram apreendidos três projéteis de pistola calibre ponto 40 no local onde ocorreram os disparos. OUTRO LADO A Polícia Militar afirmou "lamentar profundamente" a morte da estudante durante ação da corporação na região do Campo Limpo. A PM disse que os tiros dados pelo agente ocorreram após ele avistar um suspeito, na rua Cinco Irmãos. "No momento da abordagem houve um disparo de arma fogo de um dos componentes da equipe, que atingiu a mulher de 19 anos. Ela foi imediatamente socorrida pela própria equipe ao Hospital Campo Limpo, porém não resistiu aos ferimentos", diz trecho de nota. O PM que atirou, acrescentou a nota, foi preso em flagrante. "A Polícia Militar se solidariza com a família da jovem vítima e presta todo apoio necessário." Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão (PSDB), 296 pessoas foram mortas por policiais militares em serviço, em 2020, na capital paulista. Isso representa 44% dos 659 casos registrados em todo estado no período.