Mulher de 61 anos é a oitava paciente a morrer após incêndio no Hospital de Bonsucesso

·2 minuto de leitura
Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo
Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo

Uma mulher de 61 anos foi a oitava paciente do Hospital Federal de Bonsucesso a morrer após o incêndio na unidade na terça-feira, dia 27 de outubro. A Secretaria municipal de Saúde (SMS) confirmou o óbito, ocorrido na noite de domingo, dia 1º. A paciente, que usava um respirador, estava em estado muito grave e instável desde a transferência para o CER Leblon, na Zona Sul do Rio.

A rede municipal de Saúde recebeu 44 pacientes transferidos do HFB, dos quais 21 permanecem internados e outros 19 tiveram alta médica, sendo a mais recente neste domingo, segundo a SMS. Além das vagas, a secretaria disponibilizou profissionais e ambulâncias para as transferências após o incêndio na unidade federal.

Leia também

No fim de semana, outras duas mortes foram confirmadas. Uma menina, de apenas 1 ano, que estava em estado grave devido a uma pneumonia morreu no sábado, no CTI neonatal do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), na Ilha do Fundão. Ciro Amorim Segtovich, de 93 anos, morreu na manhã de domingo no Hospital de Campanha do Riocentro, para onde foi levado após o incêndio.

Em nota, a Superintendência Estadual do Ministério da Saúde no Rio confirmou que, na quarta-feira, 192 pacientes foram transferidos, 37 receberam alta e três vieram a óbito durante as tranferências.

As primeiras mortes confirmadas, logo depois do fogo, foram de Núbia da Silva Rodrigues, de 42 anos, e e Eleozina Sant’Ana de Aguiar, de 83 anos, que deu entrada no local no dia 13 de outubro. As duas estavam internadas com covid-19 e não resistiram à transferência às pressas.

No fim da noite de terça-feira, o Ministério da Saúde comunicou também a morte de Marco Paulo Luiz, de 39 anos. Ele estava no CTI do Hospital de Bonsucesso e faleceu depois de ser levado para outro prédio.

A quarta vítima que morreu após incêndio foi uma idosa, de 73 anos, que tratava uma doença cardíaca avançada. Ela morreu, na quarta-feira, no Hospital Municipal Souza Aguiar. Um idoso de 70 anos, diagnosticado com Covid-19, foi confirmado como a quinta morte após as transferências. Ele estava internado no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, e morreu na manhã da última sexta-feira, dia 30.