Mulher de 85 anos é resgatada em situação análoga à escravidão

Foram 72 dos 85 anos de vida trabalhando para três gerações de uma mesma família sem receber salário, sem ter qualquer direito trabalhista, sem ter acesso a uma cama sequer. Assim foi a vida da mulher que vivia em condições análogas a escravidão numa casa na Zona Norte do Rio e foi libertada no dia 15 de março.

De nove meses: Presa grávida, golpista de SC é levada para hospital e tem bebê no Rio
— Ela não tem qualquer noção de que foi escrava esses anos todos – relatou Cristiane Lessa, diretora da central de idosos da Secretaria Municipal de Assistência Social que está acompanhando o caso.

De acordo com o auditor fiscal do Ministério do Trabalho Alexandre Lyra, que fez o resgate, ela trabalhava como cuidadora de uma senhora de idade próxima a dela.


Centro da cidade: Projeto prevê investimentos para restauração de prédios históricos do Rio

Em seguida, ela foi levada para a Clínica da Família Assis Valente, onde atualizou a caderneta de vacinação e passou por uma consulta médica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos