Mulher assassinada na Zona Oeste disse em vídeo que marido era 'presente de Deus'

Marjoriê Cristine
·1 minuto de leitura
Antônio Carlos e Roseneia foram casados por 30 anos
Antônio Carlos e Roseneia foram casados por 30 anos

Um casal feliz, num relacionamento afetuoso e duradouro. Era assim que a psicóloga Roseneia Gomes Machado, de 61 anos, e o médico Antônio Carlos da Silva Pires, de 65, se apresentavam socialmente. Quando foi candidato a deputado estadual, em 2010, o ex-diretor do Hospital Pedro II gravou vídeo ao lado da mulher. Abraçada a ele e sorridente, Rose pedia votos no marido.

— Apresento meu marido, como presente de Deus na minha vida, para ser hoje o candidato de Deus neste mundo que está necessitando tanto de apoio político — declarava a psicóloga.

Naquela ocasião, concorrendo pelo Partido da República (PR), ele recebeu 3.020 votos e não conseguiu se eleger.

Tentaria novamente em 2018, em paralelo ao atendimento médico. O clínico geral se candidatou ao cargo de deputado estadual pelo Pros, mas conseguiu apenas 1.321 votos, não se elegendo. Na época, declarou um patrimônio de R$ 369.067 mil.

Roseneia estava registrada no Conselho Regional de Psicologia desde 2014, ou seja, há seis anos era credenciada como psicóloga. A única filha dela seguiu a mesma profissão e trabalha como coach em Macaé, no Norte Fluminense.

Antônio Carlos estudou Medicina na Faculdades Souza Marques e trabalhou no Hospital municipal Rocha Faria antes de iniciar sua gestão no Hospital municipal Pedro II, em 2008.