Mulher baleada ao tentar fugir de arrastão em São Gonçalo está em estado grave

Cleice Aparecida Vieira, de 44 anos, está em estado grave e foi operada na noite de domingo. Ela e Délio Lopes Ranieri, de 78, estavam juntos no carro quando foram atingidos após tentarem fugir de um arrastão na BR-101. Gleice levou um tiro nas costas, enquanto Délio foi atingido de raspão no braço. Os dois foram encaminhados para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Após avaliação de um neurocirurgião, foi identificada uma grave lesão nas costas de Cleice. Délio foi atendido e liberado ainda durante a noite.

Antes de dar entrada no hospital estadual, Cleice chegou a ser levada à UPA de Santa Luzia, mas, devido à gravidade, foi transferida. Segundo a unidade de saúde, ela entrou no centro cirúrgico às 20h20. Mesmo após o procedimento, ela segue em estado grave e deve refazer exames nesta segunda-feira.

Os dois foram feridos quando passavam pelo bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo. Eles estavam no carro com a irmã de Cleice, que dirigia o veículo. Délio estava sentado ao lado dela e Cleice no banco de trás. Eles seguiam pela BR-101, por volta das 20h, quando foram para Jardim Catarina com o objetivo de fugir dos criminosos que começaram um arrastão na via.

Policiais militares do 7º BPM (São Gonçalo) foram acionados para ocorrência e o caso foi registrado na 74ª DP (Alcântara).