Mulher convence marido de que ele tem Alzheimer e rouba R$ 3,38 milhões

·1 min de leitura
Foto: Reprodução da internet.
Foto: Reprodução da internet.
  • Uma mulher, que agora tem 63 anos, roubou cerca de US$ 600 mil durante 20 anos;

  • A acusada convenceu o marido que ele tinha Alzheimer;

  • Donna Marino foi acusada por furto de primeiro grau e falsificação.

Durante 20 anos, uma mulher, que agora tem 63 anos, do estado de Connecticut, nos Estados Unidos, roubou cerca de US$ 600 mil, ou seja, por volta de R$ 3,38 milhões do marido, convencendo que o mesmo tinha Alzheimer. Donna Marino foi acusada por furto de primeiro grau e falsificação em terceiro grau.

Leia também:

A senhora conseguiu falsificar a assinatura do marido em diversos documentos, como acordos monetários, cheques de pensão e em pagamentos de previdência social durante duas décadas. Marino chegou a penhorar itens custosos, como moedas e joias raras do marido.

De acordo com Joseph M. Murgo, capitão da polícia de Connecticut, a acusada obteve fraudulentamente uma procuração do marido com a ajuda da assinatura de um tabelião amigo, quando o cônjuge não estava presente.

A filha da vítima começou a suspeitar das estranhas movimentações financeiras em 2019. Contudo, foi o próprio marido de Marino que entrou em contato com as autoridades em março de 2020, relatando suspeita de fraude, após familiares chamarem a atenção. O marido já pediu o divórcio.

A criminosa compareceu ao tribunal na última quinta-feira (28), acusada de furto em primeiro grau.

As informações são do Portal iG.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos